quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

Novas aquisições, Black Minnow da Fiiish e Yuki Unica Spin Sey 300


O tempo tem sido de tempestade e as jornadas de pesca têm sido muito esporádicas, por isso tenho aproveitado para fazer uma revisão geral ao meu material para que quando o mar deixar, estar pronto para uma pescaria.

 Tenho também aproveitado para espreitar alguns blogs e sites de pesca. Foi num desses blogs que li um artigo interessante sobre os vinis Black Minnow da Fiiish.. Já conhecia este vinil de outros artigos, mas ainda não tinha encontrado à venda em nenhuma das lojas que sou cliente. Tendo em conta que nos últimos tempos tenho conferenciado com alguns companheiros de pesca e eles têm-me confidenciado que têm tido bons resultados com vinis, decidi comprar esta amostra.

  Consultei um site de venda de material e encomendei a amostra. Recebi a mesma passados dois dias em casa! Importa destacar o excelente serviço prestado pela loja online: www.casafavais.com.

 Esta amostra apresenta níveis de realismo muito elevados  e um sistema de cabeçote diferente de todos os outros vinis que normalmente têm incorporado o anzol, este vinil separa-se em três partes, cabeçote, anzol e corpo.

 Uma amostra inovadora e que segundo os entendidos tem dado exelentes resultados. Estou ansioso para a experimentar.

 Comprei também recentemente uma nova cana de spinning. Esta modalidade sempre me despertou atenção e já me iniciei na mesma há cerca de um ano, no entanto não é modalidade que mais pratico.

 Como neste momento quero ir mais vezes praticar esta modalidade e o meu material já era um pouco fraco, pois destinava-se a uma fase de iniciação e experimentação, decidi comprar esta Yuki Unica Spin Sey 300.

 Depois de mais uma vez consultar alguns blogues, decidi-me por esta cana pois apresentava uma boa relação qualidade-preço.

 Esta é uma cana de dois elementos com 3 metros em carbono, pesa 220 gramas e tem uma acção de 10-50 gramas.

 Agora é esperar que o mar e o tempo me deixem pôr o novo material à prova para apanhar o tão desejado cabeçudo! 



sábado, 1 de fevereiro de 2014

Pescaria matinal e spinning ao final da tarde

Após algumas investidas no surfcasting com bons resultados não partilhados aqui no blog, decidi ir mais uma vez experimentar...

Fui para a praia da raposa, não tão cedo como das outras vezes pois a maré vazava muito e o pico da maré era às 9 horas. Foi então por volta desta hora que  cheguei à praia para fazer a enchente.

O tempo estava nublado pois tinha chovido na noite anterior, o vento era moderado, o mar apresentava umas boas espumas e tinha uns fundões bem definidos.

Estava a pescar com ameijoa branca e canivete, com uns anzóis granditos para fazer umas belas iscadas.

Comecei por capturar um robalo com cerca de meio kg e durante as 3 horas que tive a pescar o peixe foi aparecendo espaçadamente, acalmando com o chegar da hora de almoço que foi quando fui para casa. No total apanhei um robalo e cinco bailas, tudo entre as 300g e as 500g
Nesse mesmo dia por volta das quatro da tarde fui ver o mar e decidi ir fazer uns lançamentos ao spinning pois tinha dentro do carro o equipamento. O dia estava a escurecer a maré a vazar e o mar bastante escuro., ao fim de cerca de duas dezenas de lançamentos saiu o robalote da foto que pesava 1kg.

Um dia quase por inteiro dedicado à pesca que não correu mal...


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Mais uma vez a Galé não falhou

  De volta ao local onde temos sido felizes (Praia da Galé) a equipa era praticamente a mesma (eu, o Caturro e o Chola), à excepção do Daniel (Ferrolho) que desta vez não pode vir.
  As perspectivas eram as melhores apesar do mar estar ainda mais calmo que da última vez e o frio ser ainda mais acentuado.
  O inicio da pescaria foi mais calmo comparativamente com a última vez., registando-se apenas alguns toques com poucas capturas. Todavia, as Bailas deram-nos mais uma vez as boas-vindas.
  Face à pouca actividade inicial, fui ter com os meus companheiros, que se encontravam perto das canas do Chola na zona central da área onde pescávamos e por lá fiquei alguns minutos na conversa, até que a minha cana deu um toque e fui ver o que poderia ser. A noite já tinha caído e depois de capturar uma Baila dirigi-me para perto do meu balde onde tinha a isca e reparei que lá faltava alguma coisa, era a comida que tinha trazido! Quando fui verificar mais de perto reparei que a raposa, a qual já apelidamos de Lassie, pois anda sempre a rondar todas as vezes que vamos para ali a pesca, me tinha limpo todo o farnel sem pelo menos me deixar dar uma dentada numa sandes! Tinha começado bem a pescaria... Em vez de pescar tinha sido pescado!!
  Prosseguindo com  o que nos tinha trazido ali e sempre com um olho na amiga Lassie, apesar de ser tarde demais, pelo menos para mim, as bailas continuaram a ser as rainhas da noite, desta vez em menor número mas com mais qualidade, bem como os linguados que não se fazem rogados por estas bandas. 
  Foi então que numa altura em que actividade era menor e estávamos na conversa no sítio do costume que reparámos que a cana mais distante com que o Caturro pescava estava a dar uns "safanões" bem fortes, chegando mesmo a cair no chão! Fomos os três a correr para a cana e assim que o Caturro pega na mesma apercebemo-nos logo que era um peixe grande, o mar não se mexia e depois de um ou dois minutos de luta o peixe aparece, era nada mais nada menos que uma Dourada com 2,250 Kg. Mas que belo exemplar,  do
qual vos deixo uma foto com o autor da captura.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Galé um belo pesqueiro :)

  As pescarias têm corrido bem e depois de ser desafiado pelos meus amigos Luís  ("Caturro"), Daniel ("Ferrolho") e João ("Chola") para voltar ao local onde temos feito óptimas pescarias não podia recusar. 
  O mar estava pequeno fazendo umas pequenas ondas na maré vazia. Chegámos à praia já o sol tinha desaparecido e a maré ainda vazava. Estava a usar como isca as minhocas da areia, autêntica iguaria para todo o tipo de peixe da nossa costa, tinha também ameijoa branca e umas corianas que tinham sobrado da última pescaria.
  Logo de inicio o peixe deu sinal da sua graça, com as bailas e os linguados a serem as primeiras capturas, bem como uma Ferreirinha solitária.
  Com o decorrer da maré vazia a actividade foi aumentando com as bailas a dominarem por completo. No total foram capturadas cerca de sessenta, algumas dessas de bom porte.
  Para minha surpresa saíram ainda três robalos de bom porte. Foi uma grande surpresa, porque ainda não tinha capturado nenhum robalo esta temporada e também porque foram capturados com coriana, que normalmente fica a perder para a minhoca da areia quando toca à escolha dos peixes.Foi uma noite bem animada que acabou com a sempre dolorosa subida das escadas de acesso à praia. Mais uma vez a praia da Galé revelou-se um belo pesqueiro.

Deixo-vos uma foto da minha pescaria.
 

quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Praia dos brejos...

Desta vez o local escolhido foi a praia dos Brejos, na companhia dos meus amigos Fábio Viegas e Fábio Pombinho. O acesso a esta praia está limitado a quem tem um cartão para abrir um portão que dá acesso à praia de carro.
  O dia tinha sido frio e a noite não se adivinhava melhor, quanto ao mar este tinha umas boas ondas com cerca de um metro. 
 Quando chegámos à praia o sol já se ia a pôr e a maré ainda enchia, as condições pareciam boas tendo em conta o tamanho das ondas, pois as chumbadas não areavam nem corriam, as perspectivas eram boas.
  Pouco depois de começarmos a pescar saiu o primeiro exemplar, um Sargo de bom tamanho e bastante gordo, a captura foi da autoria do Fábio Viegas.
  Depois de um bom começo onde as bailas foram aparecendo, elas que foram as grandes protagonistas da noite, a actividade começou a acalmar sem nunca deixar de dar sinal.
  O isco com mais sucesso foram as minhocas da areia, com algumas capturas mas poucas com ganso. e casulo.
  Depois de algumas horas de pesca e convívio e com o frio já a apertar decidimos ir embora, deixo-vos uma foto da minha pescaria, espero que gostem.

sábado, 16 de novembro de 2013

Antes de voltar ao trabalho


Após ter estado fora do país, quis aproveitar os meus últimos dias de férias para fazer uma pescaria.



O local escolhido foi a praia da raposa... Levei comigo a minha namorada e o meu cão, bem como a minha autocaravana para lhes dar algum conforto e para ter um sítio para descansar quando a pescaria terminasse, pois o portão de acesso à praia só voltava a abrir no dia seguinte às 8h da manhã.

Quando comecei a pescar estava ainda bem de dia, a maré estava a vazar e o mar estava um pouco calmo, até calmo demais e nas minhas costas a lua já aparecia, lua essa que iluminou a noite como se de dia se tratasse. As expectativas não eram as maiores, mas a vontade de pescar superava tudo.

Até ao sol desaparecer por completo, a actividade foi quase nula, excepção feita a um linguado. Logo após o pôr-do-sol e até á maré encher as coisas animaram com as bailas e os linguados a darem o ar da sua graça. No total saíram 5 bailas e 9 linguados, o peixe apresentado na foto mais acima foi o linguado da noite, apresentado um peso de 500g.


sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Estamos de volta...

 Depois de algum tempo fora do activo, o Outono chegou e com ele as pescarias mais animadas.
 No início do mês de Novembro, na companhia dos meus amigos "Ferrolho", "Caturro" e "Chola" desloquei-me à praia da Galé para uma pescaria.

O mar estava com bom apecto, com belas espumas, forte, mas não demasiadamente bravo.

Começamos a pescar ao final da tarde e o peixe começou logo a aparecer... As primeiras capturas foram as sarguetas e os linguados.

Sarguetas e Linguados animaram a noite pois não deixaram ninguém descansar ...
No meio destes peixes saíram alguns bons exemplares, tais como duas Douradas cada uma com mais de um kg, um belo Robalo e algumas Bailas.

E assim se passou uma noite de pesca bem animada...